segunda-feira, 28 de julho de 2008

poças

.
pus poças

poças de lama

pus poças por todo o caminho.

muitos pisaram:

sujaram os pés os que não usavam galochas
alguns cegos caíram
os distraídos se respingaram
os de pernas curtas se sujaram inteiros

pus poças no caminho
só os transparentes permanecem limpos.

Um comentário:

Silvana Bronze disse...

Esse é um dos meus preferidos...porque ando lendo essas páginas de vez em quando.
Muito bom...muito poético...