quarta-feira, 26 de setembro de 2007

livre arbítrio

.
se eu escrevo e...
quando escrevo recrio todo o universo
e modifico um sentimento...
invento e destruo vidas...

destas palavras eu sou pai
delas eu sou deus
um deus ateu...

mas os poemas são livres
e eu nunca sei como eles vão acabar

e essa liberdade
nas mãos de leitores mal intencionados
a gente nunca sabe q merda vai dar